Contexto Histórico

O Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Timbó é uma autarquia da Prefeitura de Timbó criada pela Lei Complementar nº 212, de 21 de dezembro de 2001. Em 12 de novembro de 2001, a Concessão dos Serviços Públicos Municipais de Abastecimento de Água e Coleta e Disposição de Esgotos Sanitários, mantida pelo município há trinta anos com a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (CASAN), foi extinta. A partir de 2002, o SAMAE iniciou seu trabalho. 



Fazem parte do quadro da autarquia 80 servidores. Sua estrutura é integrada por duas Estações de Tratamento de Água - ETA, que produzem em torno 8,03 milhões de litros de água tratada por dia. A rede de distribuição é constituída por 250 quilômetros de tubulação. São 7 reservatórios que armazenam 3,1 milhões de litros e água tratada, 3 elevatórias e 14 boosters que ajudam a impulsionar a água para os locais mais altos da cidade. Aproximadamente 11 mil é o número atual de endereços atendidos com as devidas ligações de água.



Além das atividades de abastecimento de água potável, o SAMAE também é responsável, desde 2002, pela coleta do lixo reciclável produzido no município de Timbó, bem como, desde junho de 2006, pela Coleta Seletiva. O depósito do lixo orgânico é o somatório da produção de nove municípios que, em forma de consórcio, associaram-se ao Aterro Sanitário, onde também é realizado o trabalho de compostagem, que consiste no conjunto de técnicas aplicadas para controlar a decomposição de materiais orgânicos.



O SAMAE está gerando uma melhoria contínua no Sistema de Abastecimento de Água - seja na captação, tratamento e distribuição de água. Com o serviço municipalizado, as tomadas de decisões são realizadas com mais rapidez. A autarquia adquiriu um terreno para a ampliação do Aterro Sanitário e obteve-se a conclusão de um levantamento topográfico, com o objetivo de iniciar o projeto Executivo do Sistema de Esgoto e a implantação da rede coletora de esgotos em várias ruas e localidades.

Galeria de Fotos